sábado, 24 de janeiro de 2015

ASSEMBLEIA DO DIA 22 DE JANEIRO - INFORMES E ENCAMINHAMENTOS

Aconteceu no dia 22/01, no período da manhã, em frente a SME no setor universitário, mais uma assembleia dos trabalhadores da educação, que compareceram em peso demonstrando disposição para continuar a luta neste ano de 2015.

Além da camiseta, que sempre é vendida com o objetivo de arrecadar fundos para custear as despesas da mobilização junto a da sacolinha de contribuição, nesta assembleia foi vendida água mineral, pois as demandas são muitas (carro de som, panfletos, advogados, dentre outras). Agradecemos a todos que de qualquer maneira contribuíram na assembleia e que contribuem mensalmente com a mesada, débito em contra, entre outros.

Lembremo-nos das maneiras de contribuir financeiramente com a luta:

1. Depósito em conta corrente do SIMSED (doação)

BANCO DO BRASIL
Agência 3607-2 Conta corrente 43107-9

CAIXA ECONOMICA FEDERAL
Agência 2256 conta 2053-5 op 003

2. Pagamento de boleto bancário mensal.
Enviar um e-mail para simsedgoiania@hotmail.com contendo os seguintes dados: 
Nome completo, endereço completo com CEP, data de nascimento, o número de boletos desejados e data de vencimento de sua preferência.
O boleto será enviado por e-mail.

3. MESADA (Banco do Brasil)
É uma forma de contribuição disponível para quem tem conta no Banco do Brasil. O valor é debitado da conta automaticamente por tempo estipulado pelo trabalhador.
Para ativar essa opção vá a um caixa eletrônico e siga o passo a passo:
1.Pagamentos/transferências
2.Transferências
3.Continua
4.Opção “8” – Mesada
5.Autorização
6.Agência: 3607-02 Conta: 43107-9
Data: a que desejar
Valor: (quanto puder)
Periodicidade: “1” – Mensal
7. Prazo: (pode ser cancelado a qualquer momento, pode deixar esta opção em branco)

Contamos com sua colaboração para que continuemos com o atendimento jurídico e demais demandas da nossa categoria.

4. Débito em conta (Caixa)
Entrar em contato por meio do email do simsed: Simsedgoiania@hotmail.com

Encaminhamentos da Assembleia:

  • A próxima assembleia acontecerá no dia 25 de fevereiro de 2015 em frente a Secretaria Municipal de Educação as 08H na porta da SME.
  • Dia 07 de fevereiro, ás 18H no auditório do IFG (ao lado do mutirama) será exibido o documentário sobre a greve da educação de 2014, produzido pela mídia independente Desneuralizador. Oportunidade boa para quem não pode participar entender a ocupação, a tortura, o sofrimento, os cortes, as perseguições, as dificuldades, e como toda esta luta e resistência garantiram avanços para a categoria.
  • No carnaval acontecerá a 2ª edição do CARNAPROTESTO (Em breve postaremos a programação)
Vídeo da assembleia

video
Vídeo 1

video
Vídeo 2
Imagens da assembleia








sábado, 17 de janeiro de 2015

ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES PARA A VOLTA ÀS AULAS

Algumas pessoas ainda estão em dúvida em relação aos últimos acontecimentos e precisam de esclarecimento na volta as aulas: 

1- Leiam as postagens deste blog. Elas são um caminho pra entender a luta, mas para facilitar o entendimento é preciso que sejam lidas em sequência e na sua plenitude, o que inclui observar postagens anteriores e os projetos e links que são colocados. 

2- No projeto de lei que foi pra câmara estão englobados três pontos principais: o aumento dado pela Lei do Piso que foi de 13,01%, a data base dos administrativos de 2014 que teve aumento de 6,28% e a gratificação dos secretários gerais que vai ser 50% da do diretor com reajuste automático quando tiver reajuste do diretor. Este projeto está no blog e foi aprovado pela Câmara. Acreditamos que estes pontos, por terem vindo como proposta do prefeito, não serão vetados. Mas isso não significa que ele não vá vetar, por isso é importante fazermos presença na assembléia do dia 22.
Leia projeto e entenda o processo de aprovação na Câmara clicando aqui, aqui e aqui

4- Este mesmo projeto apresenta um grande problema: tira o direito do retroativo da data base dos administrativos desde maio, quando eles deveriam ter tido o aumento, ou seja, rouba quase 8 meses de aumento de salário dos administrativos. Com a nossa pressão, conseguimos que os vereadores fizessem e aprovassem uma emenda ao projeto que concede este retroativo. Porém, esta emenda corre grande risco de ser vetada pelo prefeito, mais um motivo pra aumentarmos a pressão. Além desta emenda, também com a nossa ajuda foi aprovada outra que estende a data base aos outros servidores administrativos do município de Goiânia. Esta também pode ser vetada, e por isso os outros servidores do município ameaçam fazer uma greve geral. Leia a emenda clicando aqui

5- Pra falar da titularidade, retroativos e das nossas outras reivindicações é preciso retomar o decreto 1248 de maio de 2014. Este decreto foi substituído por outro que vai até o final de 2015 (decreto nº 2718, de novembro de 2014), o que mantém o corte de nossos direitos. (Veja os decretos clicando aqui)

Contudo, este novo decreto abre uma brecha pra que sejam concedidos alguns benefícios. Diante disso, a prefeitura formou uma comissão e disse que vai começar a atender nossas reivindicações a partir de fevereiro. A nossa comissão de negociação passou as demandas pra esta outra comissão da prefeitura em ordem de prioridade, dando importância a gratificação das auxiliares prometida desde maio de 2014, ao retroativo da data base e mudanças no plano de carreira dos administrativo e pra concessão e ao pagamento das titularidades e progressões com o retroativo. Porém, sabemos que se não houver pressão, a tendência é eles não atenderem nem em fevereiro! 
Saiba mais sobre a última reunião da comissão de negociação e as informações a respeito dos benefícios que podem ser concedidos clicando aqui

5- Então, a nossa assembleia do dia 22 é fundamental! Nesta podemos decretar até uma greve pra que nos sejam apresentados dados mais precisos, garantias de que os benefícios serão pagos e quando isso irá acontecer. Vamos todos reforçar o peso desta fundamental assembléia em nossos locais de trabalho, explicar que a culpa do caos na cidade é do prefeito Paulo Garcia e que a única maneira de tentarmos mudar esta situação é fazendo pressão, que pode acontecer via greve!!! Até lá! !!


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

INFORMES DA APROVAÇÃO DO PROJETO NA CÂMARA E ÚLTIMA REUNIÃO DO SIMSED

INFORMES DA VOTAÇÃO NA CÂMARA


Na última segunda-feira (12/01/2015) ocorreu na Câmara Municipal a segunda e definitiva votação do projeto que aprova o pagamento da data base para todos os trabalhadores do município com o retroativo de 2014, a gratificação dos secretários gerais e o piso dos professores para 2015. Durante a votação, os trabalhadores da educação distribuíram um folheto informativo acerca do CAOS na atual gestão de Paulo Garcia que afeta TODOS OS SERVIDORES MUNICIPAIS. Estavam presentes no plenário trabalhadores de várias categorias.

No início da sessão não havia quórum, por esse motivo aguardamos em torno de uma hora para que chegassem alguns vereadores e assim estabelecesse o quórum mínimo. Como esperado, a maioria dos vereadores da base do prefeito não compareceram. Curioso??? Não, não!!!

Apesar disso, a votação pôde ser concluída e o projeto foi aprovado por unanimidade. Sabemos que, mesmo após a aprovação, o projeto poderá ser vetado pelo prefeito. Porém, os vereadores afirmam que se o prefeito vetar o projeto, eles derrubarão este veto. 
Cabe a nós continuar pressionando e não admitir o veto do prefeito sob nenhuma hipótese. Podemos inclusive, junto aos outros servidores da prefeitura de Goiânia, realizar uma greve geral.
Acesse o link para maiores informações:http://www.camaragyn.go.gov.br/noticia.aspx?tipo=NOTICIA&ID=4877











INFORMES DA REUNIÃO DO SIMSED

Ainda na segunda-feira (12/01/2015), às 14:00, aconteceu uma reunião ampliada do SIMSED. Foram feitos alguns informes sobre os fatos ocorridos na última semana e os pontos de pauta foram: avaliação do movimento, assembleia do dia 22, retaliações da prefeitura e próximos atos.

Foi colocado por companheiros presentes que na reunião ocorrida no sábado (10/01) na Câmara,  o vereador da base aliada ao prefeito, o Sr. Carlos Doares, dirigiu-se diretamente a nossa categoria para dizer que logo após o retorno dos vereadores e suas atividades à câmara o projeto sobre a incorporação da regência na aposentadoria dos professores deverá ser encaminhado a casa. Fica evidente a intenção de conquistar a simpatia da categoria, mas não podemos nos esquecer das intenções políticas presentes nessas promessas.

Na reunião foi discutido a necessidade de mantermos a combatividade, mobilizar a categoria e que cada um deve buscar contribuir da melhor maneira que for possível. 
Foi enfatizada a importância de darmos maior abrangência a nossa luta trabalhando e organizando atividades que estimulem as diversas expressões culturais. 
Também foi proposta uma reunião com cada coordenação afim de projetar ações e objetivos para o ano de 2015. 
Ainda, discutimos a organização da Assembleia, divulgação e estruturação.

Um dos pontos de pauta da reunião foi o processo de sindicância que alguns companheiros vem sofrendo. Esta é uma clara retaliação aos companheiros de luta, sendo assim, uma ação que atinge a todo o coletivo. Para demonstrarmos nossa indignação e combate a essa ação truculenta da prefeitura decidimos levar este tema  para a Assembleia com o objetivo de construir ações de combate. Será realizado um ato simbólico onde dedicaremos um minuto de silêncio com a boca tapada por lenço preto, de maneira a criticar as ações fascistas dessa administração que faz de tudo para calar o trabalhador.



sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

VOTAÇÃO NA CÂMARA, CARTAZ DA ASSEMBLEIA E ADIAMENTO DA REUNIÃO

ATENÇÃO!!!!

Conforme já divulgado nas redes sociais, a Reunião do SIMSED/Comando de luta que aconteceria hoje (sexta-feira, 09/01) foi adiada pra segunda feira às 14:00, na Faculdade de Educação da UFG. Isto porque na Segunda-Feira as 9:00 acontecerá a segunda votação do Projeto que engloba data-base, piso e gratificação de secretários gerais. Hoje (quinta-feira, 08/01) o projeto foi votado e aprovado por unanimidade com o retroativo da data base e a emenda com extensão do benefício a todos os servidores do município. Precisamos lotar a câmara na segunda-feira, 12/01 pra que ele seja aprovado em segunda votação e para demonstrar força para que o Prefeito não vete o projeto. Em breve, mais informações. Continuem acompanhando.

Já iniciamos a divulgação da nossa assembleia que acontecerá no dia 22 de janeiro, em frente a SME, as 8:00 da manhã. No dia da votação levaremos os cartazes em A3, nos procurem para pegá-los e contribuir com a divulgação! Temos também uma versão em A4. Nesta, basta imprimir as duas páginas e juntá-las para formar o cartaz. Para ter acesso a versão em A4, CLIQUE AQUI

SEGUE ABAIXO O CARTAZ QUE IMPRIMIREMOS NO A3 E LEVAREMOS NA SEGUNDA-FEIRA NA CÂMARA E NA REUNIÃO. JÁ PODEM COMPARTILHÁ-LO NAS REDES SOCIAIS


quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA CÂMARA: VAMOS TODOS COMPARECER A PLENÁRIA AMANHÃ, SEXTA-FEIRA!!!

Dia: 08/11 (quinta-feira) - Informe sobre a situação na Câmara Municipal

Hoje cedo o SIMSED participou de uma reunião no Paço municipal, com a presença de Osmar Magalhães e o Fórum dos Sindicatos dos servidores Públicos. Foram cobrados as reivindicações dos trabalhadores da educação, tanto de auxiliares, quanto de administrativos e professores. Porém, como era uma reunião de várias categorias para discutir a questão específica da data-base, Osmar Magalhães fugiu de todas as questões e não deu esclarecimentos necessários sobre todos os pontos de pauta da educação. No que tange a data-base, Osmar Magalhães afirmou que não vai acatar nenhuma emenda e que a prefeitura só consegue conceder o que foi enviado para a Câmara. 

Na Câmara aconteceu  a sessão da CCJ. Nesta sessão foram apresentadas duas emendas: uma da vereadora Cida Garcês, que estende a data-base para todos os servidores do município de Goiânia, e outra do vereador Djalma Araújo, que prevê o pagamento do retroativo da data-base do ano passado. Ambas aprovadas na CCJ e seguem para o plenário.

Portanto, a sessão na Câmara amanhã se inicia as 9:00, e a votação do projeto e das emendas acontecerá as 11:40. É importante que cheguemos mais cedo para começarmos a pressionar.

No projeto de lei consta a data-base dos administrativos, com a emenda da isonomia e do retroativo; o piso nacional; a gratificação para secretárias gerais. Ele pode ser visualizado na última postagem do blog, basta clicar AQUI

O CARTAZ DA ASSEMBLEIA SERÁ LEVADO NO FORMATO A3 A CÂMARA MUNICIPAL AMANHÃ! COMPAREÇA E AJUDE A DIVULGAR!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

DESDOBRAMENTOS DA AUDIÊNCIA PÚBLICA E REUNIÃO DO SIMSED SEXTA-FEIRA,12/01/2015

REUNIÃO ADIADA : a reunião  ampliada do SIMSED/Comando de luta que aconteceria hoje, (sexta feira 09/01/15) foi adiada e acontecerá na segunda feira (12/01/15) ás 14h na sala 103 da Faculdade de Educação para informes, debates, encaminhamentos e, principalmente, organização e entrega de cartazes no tamanho A3 da próxima Assembleia com paralisação e indicativo de greve que acontecerá no dia 22 de Janeiro. Participe!!!

Dia: 05/01 (segunda-feira): Informes da audiência pública

Diversas categorias de servidores do município de Goiânia foram convocadas a participar de uma audiência pública na segunda-feira dia 05/01/15 para discutir questões envolvendo um projeto de lei enviado a Câmara pelo prefeito Paulo Garcia. O projeto contempla a gratificação dos secretários gerais, o auxílio locomoção de motoristas, e o reajuste de 6,23% de data base de 2014 apenas aos servidores da educação. Entendendo que o projeto não contemplaria a todos e seria injusto com os demais servidores municipais os vereadores propuseram uma emenda que estende o direito para todas as categorias de servidores municipais de Goiânia.


O vereador Elias Vaz abriu a sessão apresentando os componentes da mesa: Vereadores Djalma e Cristina, representantes de alguns sindicatos como Sindisaude, Sindifisco, Sindigoiânia e o SIMSED, que foi representado pela companheira Márcia (administrativo) e Sheilla Rosa (Auxiliar de atividades educativas). Além desses sindicatos, estiveram presentes na audiência representantes do SAMU, Sindicatos dos Motoristas, Sindicatos dos Agentes de Trânsito, Sindicatos dos Enfermeiros, Sindicato dos auxiliares e técnicos em enfermagem, Sindicatos dos farmacêuticos, dentre outros.

O vereador Elias Vaz expôs que a audiência tinha o objetivo de discutir do Projeto de Lei enviado ao final de Dezembro à Câmara pelo prefeito Paulo Garcia que garante a data base apenas aos trabalhadores da educação (veja projeto nas imagens abaixo) . Ele ressaltou que a data base é um direito constitucional que garante a reposição salarial referente a perda acarretada pela inflação, ou seja, deve ser concedida a todos os trabalhadores do município e não apenas a uma parcela de trabalhadores.

O Vereador Djalma e a Vereadora Cristina também fizeram o uso da palavra e defenderam a extensão do projeto de lei garantindo a data base a todos os trabalhadores. Djalma apresentou uma emenda (veja emenda nas imagens abaixo) proposta pela união de alguns sindicatos que amplia o cumprimento da data base a todas as categorias com direito ao retroativo.

O Vereador Eliaz Vaz explicou a questão do tempo e da necessidade de celeridade da movimentação em torno da aprovação deste projeto visto que, para que ele entre já na folha de janeiro, deve ser aprovado antes do recesso da Câmara, que se inicia na terça dia 13/01 e só volta em 18 de fevereiro.

Os representantes dos sindicatos que compuseram a mesa também fizeram o uso da palavra e em seguida foram abertas as inscrições onde representantes de categoria e trabalhadores das diversas categorias expuseram sua indignação com a atual gestão municipal evidenciando que o CAOS está por toda a parte.

Colegas da nossa categoria também fizeram o uso da palavra e denunciaram o CAOS da Educação e a atuação de sindicatos que muitas vezes trabalham mais a favor do patrão que a favor dos trabalhadores.

Ao final da audiência ficou encaminhado que seria  importante a presença das várias categorias na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que ocorreu na terça -feira (06/01/15) às 09h e uma grande mobilização para o dia da votação do projeto que deve acontecer na quarta-feira (07/01/15) as 9h


Uma reunião de avaliação foi feita pelos trabalhadores da educação presentes na audiência e ficou decidido que alguns colegas participariam da reunião da CCJ.




Dia: 06/01 (terça-feira) - Informes sobre a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)


A reunião se iniciou às 09:00. Estavam presentes vários representantes sindicais e a relatora foi Cida Garcês (base do prefeito). Durante a reunião foi apresentada a ementa deliberada e acordada na audiência pública que ocorreu na segunda-feira dia 05/01/15 na Câmara Municipal que estende o projeto de lei da data base a todos os servidores do município de Goiânia com o retroativo. Cida Garcês se dispôs a ir ao Paço para conversar com o Prefeito afim de fechar um acordo, mas disse que não iria defender o retroativo. Após pressão dos presentes ela recuou e concordou em levar a proposta discutida na CCJ para o prefeito e trazer o retorno na próxima reunião da mesma que deve ocorrer na quarta - feira (07/01/2015).



Dia: 07/01 (quarta-feira) - Informes sobre retorno acerca da emenda e provável votação

Diante da polêmica não houve votação nem o projeto nem de sua emenda, pois Cida Garcês se comprometeu a conversar com o prefeito e apresentar relatório na próxima reunião da  CCJ na quinta-feira.

Dia: 08/01 (Quinta-feira) - Informações serão postadas nesta mesma data no turno noturno. Acontecerá reunião na CCJ as 10 da manhã. 
Projeto enviado pela prefeitura:







Proposta de emenda:




sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Audiência pública para discutir a data base dos administrativos e o piso dos professores

Na próxima segunda feira, dia 05/01/2015 às 15H acontecerá na Câmara Municipal de Goiânia uma audiência pública com o objetivo de discutir os projetos enviados pelo Paço Municipal, dentre eles a data base dos administrativos e o piso dos professores.
A Câmara vai fazer uma autoconvocação e retornará no dia 02, justamente para votar esses projetos de urgência do Paço. 

E não nos esquecemos da incorporação da regência na aposentadoria, da gratificação dos secretários gerais, e do projeto que impede que o servidor administrativo receba menos do que o salário mínimo em seu vencimento inicial. Todos projetos que já deveriam ter sido encaminhados pelo paço.

O SIMSED convida todos os trabalhadores da educação para participar desta audiência. 

Já foi divulgado pela imprensa que o prefeito pretende cortar 40% do orçamento do funcionalismo público e, ainda, pretende alterar o plano de carreira e retirar direitos.

O momento é de intensificar a luta em defesa dos nossos direitos. 
Vamos participar. 

É o esforço coletivo que vai fortalecer nossa luta e garantir nossos direitos.