sexta-feira, 13 de outubro de 2017

ATIVIDADE DE DOMINGO 15.10.17 BAZAR

ATIVIDADE DE DOMINGO 15.10.17

BAZAR : Salão Paroquial da Igreja Nossa Senhora Rainha da Paz

Rua U 54, n. 104 Vila União.


Horário: 8:00 h às 11:30 h

ATO COM PANFLETAGEM NO DIA 24.10.17

Dia: 24/10/17 terça-feira
Horário: 8 h
Local: Av. 24 de Outubro, ST. Campinas
Ponto de encontro: em frente ao palanque

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

INFORME DA REUNIÃO DO SIMSED 7.10.17


O SIMSED realizou uma reunião no dia 07 de outubro na Faculdade de Educação da UFG. Essa reunião foi muito importante, pois discutiu questões essenciais para a continuidade da luta.


A reunião iniciou com uma avaliação sobre o ato na Câmara Municipal, aprofundando sobre os seus aspectos positivos e negativos. Depois foi discutido sobre a resistência dos trabalhadores e futuras ações.


As resoluções da reunião foram as seguintes:

1. Organizar um ato com panfletagem no desfile do dia 24 de outubro cobrando a data-base, os 30% dos auxiliares e outras demandas dos trabalhadores;

2. Organizar um novo ato de administrativos e auxiliares e sobre as novas Diretrizes, na Câmara Municipal no dia 09 de novembro;

3. Organizar um abaixo assinado virtual “Fora Sebastião Peixoto do IMAS”;

4. Organizar um debate sobre a BNCC e o Escola Sem Mordaça;

5. Organizar um bazar no próximo domingo, dia 15;

6. Realizar um ato no IMAS até o final do mês, com horário a ser definido;

7. Estimular as instituições a soltarem panfletos e colocarem carros de som rodando as comunidades denunciando a situação precária das instituições;

8. Organizar as secretarias do SIMSED.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

NOTA DE REPÚDIO À SME, CME, SINDICATOS PELEGOS E CONDIR, DEVIDO A FALTA DE DEMOCRACIA NA DISCUSSÃO SOBRE AS ELEIÇÕES PARA DIRETORES!









Amanhã, dia 10 de outubro, o Conselho Municipal de Educação – CME, vai se reunir às 8 h para aprovar o novo regimento que regulamenta as próximas eleições para diretores.

Alguém estava sabendo dessa reunião? Esse processo foi democrático, com audiências e escuta da comunidade escolar e goianiense? Ou está sendo construída mais uma farsa para impedir o debate público e acomodar os interesses escusos do secretário e prefeito?

Infelizmente não! A atual gestão Iris/Marcelo demostra o seu autoritarismo e que toma as suas decisões e ações por meio de manobras rasteiras, com o intuito de evitar o amplo debate e participação de todos os interessados nos rumos da educação do Município de Goiânia.

Eles não estão sozinhos nessa manobras antidemocráticas, conta com a conivência dos sindicatos pelegos (Sintrego e Sindigoiânia), do Conselho de Diretores – CONDIR, e da maioria dos conselheiros do CME. Inclusive existe um conselheiro que se diz representante dos pais e  é apoio de uma Coordenadoria Regional  (antiga URE), que tem prestado mais um papel de capitão do mato, não cumprindo o papel de representantes dos pais e sim de cordeiro da SME. Esses atores, mesmo com acesso antecipadamente ao documento, não o tornaram público, impedindo com isso o conhecimento de seu conteúdo.



Em resumo, amanhã vai ocorrer essa reunião do Conselho Municipal de Educação - CME, sem a participação e amplo debate com a comunidade escolar. Com essa manobra de aprovar as novas regras eleitorais sem um amplo debate, vai impedir o questionamento e permitir que aberrações sejam aprovadas. A única parte que divulgaram do documento, reza que os futuros candidatos que possuem dois contratos terão que se licenciar de um ou modular o outro cargo em outra função, o que é um fato polêmico e questionável. Mas infelizmente, todo o conteúdo restante é um mistério. Essa é mais uma demonstração da forma padrão adotada pelo CME e pelo Estado sobre as questões educacionais.

O SIMSED vem repudiar mais essa ação da SME em conluio com a maioria dos conselheiros do CME, com os sindicatos pelegos e com o CONDIR, que trataram uma questão tão séria e importante como segredo de Estado e não permitiram o amplo debate.

Amanhã, a farsa está armada e os conselheiros irão aprovar todos os anseios da SME como cordeiros e verdadeiros funcionários do prefeito. Depois de aprovado, provavelmente divulgarão e teremos acesso ao documento e poderemos analisa-lo para entender o motivo de tanto segredo, conluio e manobras.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

REUNIÃO DO SIMSED 07.10.17

Dia: 07/10/17 sábado 14 h

1. Ataques do prefeito e resistência dos trabalhadores.
2. Data-base dos administrativos.
3. Auxílio de 30% dos auxiliares.
4. Balanço do ato de quinta-feira.
5. IMAS,
6. Organização do Simsed.

Local: Faculdade de Educação Ufg.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

NOVO ENDEREÇO ASSESSORIA JURÍDICA - ABRAPO

SIMSED juntamente com a ABRAPO comunica aos servidores da educação do município a mudança de endereço do escritório para melhor atender as demandas da educação, agora em um local de fácil acesso para todos. 

Avenida F nº 839. qd J, lt 09. sala 01, 2º andar. Setor Água Branca. Goiânia - Go. 

Atravessando a rua entre o Fórum Cível e Shopping Lozandes (prox à BR 153).


AÇÃO CONTRA O CORTE DE PONTO DA GREVE: PREFEITURA PERDE MAIS UMA VEZ NA JUSTIÇA


Depois do covarde corte de ponto realizado pelo secretário Marcelo Costa e pelo prefeito Iris Rezende, o SIMSED entrou na Justiça para contestar essa decisão arbitrária e injusta. O juiz determinou o pagamento de um salário mínimo para os trabalhadores, acatando o argumento de que o salário representa o sustento dos trabalhadores e das suas famílias.

O secretário de educação, Marcelo Costa, demonstrando que além de não cumprir várias leis, também não cumpre decisão judicial, não pagando nem mesmo o que a Justiça determinou. O SIMSED fez o comunicado ao juiz sobre o descumprimento da decisão judicial e, por ora, aguarda um posicionamento sobre a referida questão. Lembrando que tal processo apresenta um contínuo acompanhamento pelos advogados.

A prefeitura recorreu da decisão judicial e a desembargadora Nelma Branco Ferreira Perilo, que negou o recurso, no Agravo de Instrumento nº 5322217.57.2017.8.09.0000. Esta nova derrota judicial da prefeitura e do secretário é a demonstração cabal da abusividade e ilegalidade do corte de ponto dos trabalhadores em greve. Demonstrando, ainda, estar a Prefeitura e a Secretaria de Educação  baseados apenas no autoritarismo e perseguição política dos que estavam na luta.

A grande pergunta que fica: será que mesmo perdendo novamente na Justiça a prefeitura vai continuar a descumprir a decisão judicial?

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

SOBRE O ESCALONAMENTO DE SALÁRIOS DOS SERVIDORES


O SIMSED acompanhou a sessão da Câmara na manhã de hoje,  dia 26, com o objetivo de acompanhar o envio de um suposto novo decreto do prefeito escalonando o pagamento dos salários dos servidores.


Essa notícia foi divulgada pelo vereador Policarpo, presidente do Sindigoiânia, que informou nas redes sociais que o prefeito enviaria tal decreto para a Câmara Municipal no dia de hoje.


Essa informação não se confirmou. A prefeitura não enviou decreto nenhum e soltou uma nota negando essa intenção em escalonar o salário dos servidores.


A nota da prefeitura representa apenas um recuo temporário e que essa administração não possui boas intenções com os servidores.


 Temos que continuar de olhos bem abertos para não aceitarmos nenhuma redução de direitos dos trabalhadores.⁠⁠⁠⁠

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

PELO PAGAMENTO DA DATA-BASE E DOS 30% DOS AUXILIARES! ATO NA CÂMARA MUNICIPAL NO DIA 05 DE OUTUBRO!

Dia de luta na Câmara 
Dia: 05.10.17 quinta-feira 
Local: Câmara Municipal de Goiânia 

O SIMSED convida todas e todos trabalhadoras (es) administrativos e auxiliares para a luta contra a retirada da data-base e pelo pagamento do Auxílio de 30% para os auxiliares. O objetivo dessa atividade é cobrar uma resposta sobre as demandas apresentadas na Câmara Municipal no último dia 14. Essa luta é de todos nós. Ajude a mobilizar a sua instituição!

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

ABAIXO O FECHAMENTO DO BASILEU FRANÇA POR CULPA DA CORRUPÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS!



MARCONI A CULPA É SUA!


O Instituto Basileu França é o retrato da política privatizante aplicada pelo governador Marconi Perillo.

A Justiça suspendeu o contrato com a Organização Social que administra a instituição, devido a corrupção própria desse modelo de gestão. As Organizações Sociais apadrinhadas demonstram os seus verdadeiros objetivos mais uma vez, o que demonstra a falência da administração através das Organizações Sociais.


Hoje, cerca de 80% dos trabalhadores do Instituto Basileu França são contratados pela Organização Social. Como o contrato com a OS foi interrompido judicialmente, a instituição não tem condições de continuar a atender os estudantes matriculados.


É de inteira responsabilidade do governador Marconi Perillo o caos no Basileu França. Por isso é ele que precisa resolver, sendo o único caminho o de não colocar uma nova OS dos apadrinhados e cuidar do Basileu França da forma que o povo goiano quer.


ABAIXO AS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS (OS)!
PELA REABERTURA DO BASILEU FRANÇA!